segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Três imagens do carnaval santareno na década de 1980

Preparativos para a quadra carnavalesca de 1979


Já é grande a movimentação de blocos e escolas de samba de Santarém, visando o desfile oficial do carnaval de 1979. Durante esta semana, o prefeito Antônio Guerreiro reuniu-se por duas vezes com representantes dos grupos carnavalescos e comissão organizadora do carnaval, para acertar os últimos detalhes. A primeira reunião foi na segunda-feira, com a presença de representantes das escolas Ases do Samba, Tatuzinho e Chapeuzinho Vermelho, além dos blocos Morenão, Cowboys do Samba, Pulga, Unidos das Acácias e Breguelhegue.

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Recreação dominical na Coroa de Areia em 1980


Cenas de um domingo na praia do Pajuçara


Inauguração do Anfiteatro Joaquim Toscano


O Carnaval em Santarém no ano de 1980


O carnaval santareno entra na reta final neste fim de semana. Nas ruas, até mesmo independentemente da promoção oficial das Batalhas de Confetes, dezenas de blocos de sujos saíram por aí, jogando muita maisena e levando muita alegria. Amanhã será o primeiro grande desfile na Avenida Barão do Rio Branco, que somente hoje termina de ser completamente decorada. A grande ausência deste ano será a escola “Ases do Samba”, cujo passe foi comprado por Monte Alegre, onde a quadra momesca está recebendo bem mais incentivos. Mas a característica do carnaval deste ano é a espontaneidade popular, que não esperou muito das ajudas oficias para sair às ruas e brincar a valer. 

O Carnaval de 1980 na cidade de Óbidos


Na “Cidade Presépio”, a animação de rua fica por conta da escola “Unidos de Barreirão”, sob a batuta de Emanoel Aquino. A escola desfila pelas principais ruas da cidade, levando a alegria ao público que se reúne ao longo das avenidas para aplaudir a rapaziada. Também o Prefeito Raimundo Nonato colaborou com a festa.

O Carnaval de Alenquer no ano de 1980


O carnaval de rua na cidade Ximanga também começa a ganhar proporções grandiosas. Este ano, dois blocos organizados irão às ruas: o “Rancho do Aningal” (já tradicional) e o “Negrão”, do Rio Negro Atlético Clube. O Aningal mantém em verdadeiro segredo o tema de sua alegoria, mas sempre alcança o seu objetivo ao descer o bairro do Aningal em direção ao centro da cidade, acompanhado por pessoas de todas as classes sociais. O Negrão também trás muita novidade, em sua primeira apresentação ao público.

O polêmico Topless do carnaval de Monte Alegre, em 1980


Passado o susto, Monte Alegre reagiu severamente contra o topless praticado em seu desfile de carnaval no domingo gordo. A brincante, frente ao palanque, retirou o bustiê e ficou evoluindo diante de uma plateia surpresa. Depois veio o castigo: o diretor da escola que mandou a morena fazer a exibição foi cassado; a escola, no dia seguinte, trouxe uma faixa dizendo que o topless foi surpresa também para a escola, que já o punira. Depois, o castigo foi maior: o júri classificou em primeiro lugar a escola “Boêmios do Morro”, adversária da “Paitunaré”, que ousara, mesmo sem saber, praticar o topless. 

Vista interna da fábrica da TECEJUTA, em Santarém – 1966


Duas imagens da exploração de madeira no rio Tapajós em 1966


A construção da Usina de Curuá-Una em 1968


sábado, 16 de fevereiro de 2019

O tradicional Baile do Tigre em 1987


Pelo menos 2.500 pessoas lotaram as dependências do Sygnus Club, no último sábado, dia 14 de fevereiro, quando da realização do BAILE DO TIGRE, versão 1987. Foi um espetáculo de folia e muita descontração, destacando-se como uma das melhores festas carnavalescas da quadra momesca. O ponto alto da festa ficou por conta do desfile das TIGRESAS, que concorreram ao título de Tigresa – 1987. Sete lindas jovens desfilaram no palco da Sygnus, apresentadas pelo ator global, Osmar Prado, o “Tabaco” da novela Roda de Fogo.

O Baile das Bruxas em 1987


Misticismo, fantasia e muita folia num cenário de horror, aconteceu na noite de sexta-feira, 13 de fevereiro, no Centro Recreativo, o BAILE DAS BRUXAS, comandado por Eduardo Phebo, foi um dos mais animados da semana que passou. Muitos foliões encarnados de Dráculas, Franksteins e outros personagens de horror, acompanhados de belas bruxas, comandaram a folia quente do salão, e a fantasia mais original ganhou uma passagem ida e volta a Fortaleza. Foi, sem dúvida nenhuma, uma noite de muito “horror”. 

Os idosos na folia no ano de 1987


A primeira dama do município, senhora Rosilda Campos, promoveu na tarde do sábado que passou (14 de fevereiro), um animado baile carnavalesco, na sede social do São Francisco, onde os foliões que fizeram a festa foram os idosos de Santarém, Alter do Chão e Mojuí dos Campos.

A rainha do carnaval de rua de 1987


As agremiações carnavalescas que disputam o título do carnaval este ano (1987), apresentaram na madrugada de sábado, na sede do Fluminense Atlético Clube, suas candidatas ao título de RAINHA DAS RAINHAS DO CARNAVAL DE RUA – 1987, uma promoção da Secretaria Municipal de Cultura. Foram bonitas jovens e garotas que disputaram o cobiçado título, sendo, no final, premiadas as seguintes concorrentes:

O prédio da loja “O Castello” na década de 1960


O Coreto do Aritapera na década de 1950


O trio musical dos irmãos “Machado”