sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Destaques da sociedade santarena em 1941

No século passado, clichês fotográficos eram caros para serem feitos para os jornais locais. Impressos em tipografia e com edições limitadas, a confecção de clichês não ofereciam custos viáveis para a impressão. Por isso, muitas pessoas da sociedade pagavam para verem suas fotos estampadas nas páginas sociais de revistas e jornais do sul do país. Nesta página algumas das publicações: Teresinha Miléo, Sulamita Cotta Caraciolo, Rosalba Malheiros e João de Sousa.




A praia de Alter do Chão em 1974

Vista panorâmica da praia da Vila de Alter do Chão no ano de 1974, quando ainda não havia nenhuma barraca construída sobre as alvas areias que margeiam o Lago Verde. As catraias, por sua vez, já faziam parte da paisagem.




Inaugurações em Arapixuna e Mojuí dos Campos – 1973

Está marcada para o próximo sábado, dia 24 de março, a inauguração da “Escola Menino Jesus” em Laranjal, distrito de Arapixuna.
As solenidades estão marcadas para a tarde daquele dia e contarão com a presença do dr. Everaldo Martins, Prefeito Municipal.
Do programa consta um torneio de futebol, após o ato inaugural e uma festa dançante, na sede do “Rio Branco Esporte Clube”.
Muitos desportistas e pessoas amigas da Vila das Laranjas Saborosas estarão se deslocando até aquela localidade para participar da programação.

O estaleiro mais famoso de Santarém em 1940

Raimundo Figueira foi um industrial naval famoso na cidade de Santarém. Seus barcos eram vendidos para toda a região e ficaram reconhecidos, pela sua qualidade, em todo o território nacional. Infelizmente nenhum reconhecimento existe pela municipalidade ao construtor naval santareno.


Um frade músico em Monte Alegre – 1940

No convento franciscano de Monte Alegre, frei Henrique Brocker toca seu violão olhando por uma das janelas. Muitos dos frades da primeira metade do século XX que trabalharam em nossa região eram músicos e, por meio da música, também levavam o Evangelho para as populações amazônicas.


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Uma vista do Arraial da Festa de Nossa Senhora da Conceição

Visão panorâmica do Arraial de Nossa Senhora da Conceição no início dos anos 1980, com as tradicionais barracas que eram montadas por ocasião do arraial. Anos depois, as barracas seriam padronizadas, não mais em madeira, mas com estrutura em ferro. Acervo ICBS.




Nossa Senhora da “Pia”, na Catedral de Santarém em 1940

Imagem de Nossa Senhora do Rosário, venerada na Catedral de Santarém. Durante muitos anos esta imagem ficava junto à pia do Batistério, por isso era chamada carinhosamente pelo povo como Nossa Senhora da “Pia”. A informação de que esta imagem foi quebrada a golpes de machado na época da Cabanagem também é aplicada à imagem da Padroeira, Nossa Senhora da Conceição.




quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Missa da chegada do Círio de Nossa Senhora da Conceição - 1981

Uma tradição da festividade é o Círio. Até o ano de 1986 havia a missa celebrada na escadaria da Igreja Matriz. Esta foto mostra uma dessas celebrações após o Círio de 1981, o primeiro em que Dom Lino Vombömmel participou. Além de Dom Lino (bispo auxiliar), pode-se ver Dom Tiago Ryan, padre Danilo Rodrigues e Frei João José, então pároco da Catedral. Acervo ICBS.


terça-feira, 7 de novembro de 2017

Uma visão panorâmica de Fordlândia em 1932

Nesta fotografia, tirada de algum navio atracado no antigo trapiche de Fordlândia, podemos ter uma vista panorâmica da Usina de Energia, Caixa da Água (com a logo da Companhia Ford), a Vila Chapéu e o sistema de captação de água do rio Tapajós. Acervo ICBS.


Grupo de internas do Orfanato São José na década de 1930

Grupo de meninas internas do Orfanato São José, na colônia do Planalto Santareno, acompanhadas de algumas das religiosas da atual Sociedade Missionária da Imaculada Conceição (popularmente conhecidas como Imãs do Santa Clara). Fotografia de Apolônio Fona.




A construção das torres da Catedral de Santarém – 1933


No domingo passado (12 de novembro) ficou organizada a nova comissão encarregada de levar avante a construção das torres e demais melhoramentos a serem feitos em nossa velha e querida Matriz nesta cidade.
A nova comissão que se vai esforçar por todos os meios para conseguir os fundos necessários a fim de trazer mais esses melhoramentos à nossa terra, pretende entre outras ideias que em sua reunião de domingo foram ventiladas, fazer um veemente apelo a todos os principais fazendeiros e criadores do nosso município para que, com o seu concurso, modesto embora, a auxiliem a levar a termo essa bela obra.

Litoral da cidade de Santarém no ano de 1930

Fotografia tirada em um período de inverno na Região Amazônica, com as águas dos rios em época de cheia, onde se pode ver o litoral santareno da perspectiva de uma das janelas da loja “O Castelo”, podendo-se ver as embarcações e a vegetação que cobria boa parte do litoral onde hoje se situa a Avenida Tapajós. Foto de Apolônio Fona.


A educação em Belterra no ano de 1935

Logo no início da vida social de Belterra, uma das preocupações de Henry Ford foi com a Educação. Nesta foto podemos ver a primeira turma de alunos da Escola de Belterra, que provisoriamente ocupava uma modesta habitação, depois substituída por uma maior, em madeira.


Uma excursão do São Francisco Futebol Clube de Santarém a Óbidos em 1933

Notícia publicada no Jornal de Santarém de 18 de novembro de 1933 sobre a excursão do São Francisco Futebol Clube de Santarém à vizinha cidade de Óbidos, para enfrentar um time combinado obidense. Além de dados interessantes, a nota do Jornal publicou as fotos dos principais jogadores azulinos do início da história do Clube.




segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Barraca da Festa da Padroeira de Santarém no início dos anos 1980

Antes da construção do “Elevado” da Praça da Matriz (inaugurado em 1986), a Barraca da Festa era armada onde hoje se encontra o dito elevado. Esta foto registra a Barraca no início dos anos 1980. Acervo do ICBS.




Grupo de alunas do Colégio Santa Clara em 1940

Educandas do Colégio Santa Clara, em Santarém, posando junto à gruta de Nossa Senhora de Lourdes. A grande maioria das alunas formadas neste período trabalhariam como professoras em Santarém e nas cidades vizinhas.




Alunos da Escola São Francisco no final da década de 1930

Juntos ao seu fundador, frei Ambrósio Philipsenburg, OFM (ao centro), um grupo de alunos da Escola São Francisco, usando um de seus primeiros uniformes (na cor bege, com gravata), posa junto com outras crianças que, após a catequese, estavam vestidas para sua primeira comunhão (as meninas que aparecem na foto não eram alunas da Escola, que naquela época só aceitava meninos). A Escola oferecia não somente a grade curricular, mas também preparava seus alunos para os sacramentos, possuía aula de música e banda musical, além do teatro, passeios e o campo de futebol do “Parque São Francisco”, que depois virou o estádio Elinaldo Barbosa.




O obidense que se tornou chefe dos indígenas Mundurucus

JOÃO MENDES era descendente da família «Marinho» da cidade de Óbidos, tão notável pelas qualidades que a enobrecem e pelos cargos importantes que alguns de seus membros tem ocupado.
Na idade de 6 anos acompanhou João Mendes a seus pais em uma excursão que fizeram estes ao rio Madeira e de onde não deviam voltar. Achando-se reunidos em uma praia, foram repentinamente assaltados pelos índios Araras e por estes aprisionados.
João Mendes assistiu a morte dos pais e a pobre criança, além de ser obrigada a contemplar o espetáculo horrível da mutilação de seus cadáveres, foi também obrigada a devorar alguns bocados daquelas carnes, que fumegavam e que eram saboreadas pelos canibais naqueles horríveis festins.

Sobre o preço da carne em Santarém em 1949

Todos estão no conhecimento do que foi a grande enchente deste ano.
Os rios cresceram tento que suas aguas em espumejante arrebentação, invadiram as várzeas e campos de criação, tentando tragar tudo com a sua força descomunal.
A fúria destruidora das águas somente é contida pelas defesas naturais dos terrenos, como sejam, os planaltos e os morros.
Infelizmente, porém, nem todos os criadores possuem as chamadas terras altas, para resguardo do seu gado vacum, dos seus cavalos, dos seus porcos.
Daí os grandes e inevitáveis prejuízos causados pelas enchentes.
Criadores há, que perderam tudo, como gado, currais, criação e até as barracas ficaram inutilizadas.
Causa tristeza o espetáculo desolador que se depara em certas fazendas que antes eram prósperas e das quais agora unicamente restam os vestígios daquela prosperidade.
Quem tinha mil ficou com cem e quem tinha cem ficou com dez.

A posse do prefeito Waldomiro Almeida, em Monte Alegre – 1945

Em lancha especial, para esse fim gentilmente cedida pelo sr. Diretor do Projeto do SESP, dr. Durval Tinoco, seguirá amanhã, domingo, às 3 horas da manhã, para assumir as funções do cargo de Prefeito Municipal de Monte Alegre, o sr. Waldomiro Almeida, para o qual fora nomeado por ato do Exmo. Sr. Coronel Interventor Federal no Estado.
Sua senhoria será acompanhado, nessa viagem, pelo Exmo. Sr. Ildefonso Almeida, Prefeito Municipal (de Santarém), que por determinação especial de S. Exa. o Coronel Magalhães Barata, deverá dar posse do cargo ao novo Prefeito do vizinho município.