segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Três imagens do carnaval santareno na década de 1980

Preparativos para a quadra carnavalesca de 1979


Já é grande a movimentação de blocos e escolas de samba de Santarém, visando o desfile oficial do carnaval de 1979. Durante esta semana, o prefeito Antônio Guerreiro reuniu-se por duas vezes com representantes dos grupos carnavalescos e comissão organizadora do carnaval, para acertar os últimos detalhes. A primeira reunião foi na segunda-feira, com a presença de representantes das escolas Ases do Samba, Tatuzinho e Chapeuzinho Vermelho, além dos blocos Morenão, Cowboys do Samba, Pulga, Unidos das Acácias e Breguelhegue.

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Recreação dominical na Coroa de Areia em 1980


Cenas de um domingo na praia do Pajuçara


Inauguração do Anfiteatro Joaquim Toscano


O Carnaval em Santarém no ano de 1980


O carnaval santareno entra na reta final neste fim de semana. Nas ruas, até mesmo independentemente da promoção oficial das Batalhas de Confetes, dezenas de blocos de sujos saíram por aí, jogando muita maisena e levando muita alegria. Amanhã será o primeiro grande desfile na Avenida Barão do Rio Branco, que somente hoje termina de ser completamente decorada. A grande ausência deste ano será a escola “Ases do Samba”, cujo passe foi comprado por Monte Alegre, onde a quadra momesca está recebendo bem mais incentivos. Mas a característica do carnaval deste ano é a espontaneidade popular, que não esperou muito das ajudas oficias para sair às ruas e brincar a valer. 

O Carnaval de 1980 na cidade de Óbidos


Na “Cidade Presépio”, a animação de rua fica por conta da escola “Unidos de Barreirão”, sob a batuta de Emanoel Aquino. A escola desfila pelas principais ruas da cidade, levando a alegria ao público que se reúne ao longo das avenidas para aplaudir a rapaziada. Também o Prefeito Raimundo Nonato colaborou com a festa.

O Carnaval de Alenquer no ano de 1980


O carnaval de rua na cidade Ximanga também começa a ganhar proporções grandiosas. Este ano, dois blocos organizados irão às ruas: o “Rancho do Aningal” (já tradicional) e o “Negrão”, do Rio Negro Atlético Clube. O Aningal mantém em verdadeiro segredo o tema de sua alegoria, mas sempre alcança o seu objetivo ao descer o bairro do Aningal em direção ao centro da cidade, acompanhado por pessoas de todas as classes sociais. O Negrão também trás muita novidade, em sua primeira apresentação ao público.

O polêmico Topless do carnaval de Monte Alegre, em 1980


Passado o susto, Monte Alegre reagiu severamente contra o topless praticado em seu desfile de carnaval no domingo gordo. A brincante, frente ao palanque, retirou o bustiê e ficou evoluindo diante de uma plateia surpresa. Depois veio o castigo: o diretor da escola que mandou a morena fazer a exibição foi cassado; a escola, no dia seguinte, trouxe uma faixa dizendo que o topless foi surpresa também para a escola, que já o punira. Depois, o castigo foi maior: o júri classificou em primeiro lugar a escola “Boêmios do Morro”, adversária da “Paitunaré”, que ousara, mesmo sem saber, praticar o topless. 

Vista interna da fábrica da TECEJUTA, em Santarém – 1966


Duas imagens da exploração de madeira no rio Tapajós em 1966


A construção da Usina de Curuá-Una em 1968


sábado, 16 de fevereiro de 2019

O tradicional Baile do Tigre em 1987


Pelo menos 2.500 pessoas lotaram as dependências do Sygnus Club, no último sábado, dia 14 de fevereiro, quando da realização do BAILE DO TIGRE, versão 1987. Foi um espetáculo de folia e muita descontração, destacando-se como uma das melhores festas carnavalescas da quadra momesca. O ponto alto da festa ficou por conta do desfile das TIGRESAS, que concorreram ao título de Tigresa – 1987. Sete lindas jovens desfilaram no palco da Sygnus, apresentadas pelo ator global, Osmar Prado, o “Tabaco” da novela Roda de Fogo.

O Baile das Bruxas em 1987


Misticismo, fantasia e muita folia num cenário de horror, aconteceu na noite de sexta-feira, 13 de fevereiro, no Centro Recreativo, o BAILE DAS BRUXAS, comandado por Eduardo Phebo, foi um dos mais animados da semana que passou. Muitos foliões encarnados de Dráculas, Franksteins e outros personagens de horror, acompanhados de belas bruxas, comandaram a folia quente do salão, e a fantasia mais original ganhou uma passagem ida e volta a Fortaleza. Foi, sem dúvida nenhuma, uma noite de muito “horror”. 

Os idosos na folia no ano de 1987


A primeira dama do município, senhora Rosilda Campos, promoveu na tarde do sábado que passou (14 de fevereiro), um animado baile carnavalesco, na sede social do São Francisco, onde os foliões que fizeram a festa foram os idosos de Santarém, Alter do Chão e Mojuí dos Campos.

A rainha do carnaval de rua de 1987


As agremiações carnavalescas que disputam o título do carnaval este ano (1987), apresentaram na madrugada de sábado, na sede do Fluminense Atlético Clube, suas candidatas ao título de RAINHA DAS RAINHAS DO CARNAVAL DE RUA – 1987, uma promoção da Secretaria Municipal de Cultura. Foram bonitas jovens e garotas que disputaram o cobiçado título, sendo, no final, premiadas as seguintes concorrentes:

O prédio da loja “O Castello” na década de 1960


O Coreto do Aritapera na década de 1950


O trio musical dos irmãos “Machado”


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Uma estação meteorológica em Santarém


Momento de reflexão do Encontro de Santarém – 1972


Missão de São Francisco do Cururu


Vista panorâmica de Óbidos em 1928


Marechal Cândido Rondon na Serra da Escama – 1928


Bateria da Serra da Escama – 1928


Óbidos vista da Serra da Escama – 1928


Marechal Cândido Rondon em Óbidos – 1928


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Vila de Boim na década de 1970


Turma do Ginásio Sagrado Coração de Jesus em Fordlândia


O Barracão do Bairro de Aparecida


Procissão do Padroeiro da Aldeia em Santarém


Vista aérea do Seminário São Pio X


Convento franciscano em Itaituba


Celebração de Crisma em Itaituba


Casa paroquial de Belterra na década de 1950


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Carnaval Santareno 1982: Chapeuzinho Vermelho, a Escola campeã.


Apresentando um tema que agradou em cheio ao público, a escola de samba “Chapeuzinho Vermelho” sagrou-se a grande campeã do carnaval de 1982. “A Festa do Sairé” foi o tema apresentado com muita criatividade, com um samba enredo defendido pelo médico Telmo Moreira Alves (foto). A escola desfilou à frente de sua concorrente, “Ases do Samba”, que também foi muito aplaudida pelo público.

Carnaval Santareno 1982: Pulga, o bloco campeão.


O tradicional Bloco da Pulga recebeu do júri a primeira colocação em sua categoria, lugar merecido pela sua extraordinária apresentação no asfalto da avenida Barão do Rio Branco. O tema do grupo, denominado “Bendelack, 30 anos de carnaval”, foi uma homenagem ao fundador do bloco, o popular Bendelack, que deu um verdadeiro show no desfile, com aquela categoria de quem sabe fazer um carnaval de verdade. O público não regateou aplausos ao velho carnavalesco santareno, criador de tantos outros grupos.

Carnaval de 1988: Império Figueirense homenageia “Cartola”.


O arrojo e o entusiasmo de um grupo de abnegados carnavalescos, tendo à frente o presidente Paulo Pimentel, levaram a rapaziada do bloco “Império Figueirense” pelo quinto ano consecutivo a desfilar no carnaval de rua da cidade. Ano passado o bloco ficou em quinto lugar, mas sua bateria alcançou o invejável terceiro lugar.

O Reinado de Momo em Santarém em 1973


Tem hoje, oficialmente, início o reinado do soberano da pandengologia, sua majestade, o Rei Momo, Primeiro e Único.
Em todos os clubes da cidade, onde a preparação já apresentava grande movimento, a alegria ganha maiores proporções, com seus associados e frequentadores entregando-se de corpo inteiro ao reinado da folia, como fiéis súditos do grande soberano.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

O Bloco Carnavalesco o “Fofão”, no carnaval de Santarém


Missa entre os indígenas Mundurucu


Major Haroldo Veloso no Aeroporto de Santarém


Decreto de isenção para o comércio de escravos no Grão-Pará


Trecho da praia em frente da cidade de Santarém


Orla da Avenida Adriano Pimentel


A APAE se torna uma realidade em Santarém – 1979


A Associação de Pais e Amigos do Excepcional (APAE) mantém atualmente, distribuindo em 6 salas por diversas escolas 73 alunos excepcionais. Há entretanto a necessidade de cobrir pelo menos 300 alunos. O problema segundo Wilmar Frazão reside na dificuldade de equipamento adequado, por isso, viu-se obrigado a redução do número de alunos.

O Segundo Seminário para prefeitos do Baixo Amazonas – 1979


Objetivando intensificar a articulação da administração municipal  com outras esferas de Governo a Secretaria de Planejamento do Estado (SEPLAN) promoveu em Santarém o 2º Seminário de Prefeitos para a Região do Baixo Amazonas, Tapajós e Xingu. Estiveram presentes os Prefeitos de Santarém, Antônio Guerreiro; de Itaituba, Altamiro Silva; de Óbidos, José Carlos Ferrari; de Alenquer, Edson Macedo; de Oriximiná Raimundo de Oliveira; de Monte Alegre, Antônio Carlos Nunes; de Juruti, Antônio A. Coelho, de Aveiro, Adamor Santos e de Sen. José Porfirio, Francisco Merencio Filho.

O Major Nunes e a prefeitura de Monte Alegre


Segundo o entusiasmo do Major Antônio Carlos Nunes, a confirmação de sua permanência na prefeitura de Monte Alegre obtiverá mais condições de continuar na realização de obras iniciadas no mandato passado. O prefeito de Monte Alegre, que reassumiu o cargo nessa semana foi empossado, pela primeira vez, a 30 de novembro de 1977, depois que o prefeito Roberto Carriço caiu em desgraça e perdeu o cargo que lhe fora dado por Aloysio Chaves.

domingo, 10 de fevereiro de 2019

O “Castello” e a enchente de 1953


Haroldo Veloso no aeroporto de Santarém


A Pista de Jacareacanga em 1956


Um domingo no antigo “Mangueirão” da Vera Paz


Alter do Chão na década de 1970


Confraternização Paroquial no Pajuçara


O movimento na Praça da Bandeira


Antigo Trapiche Municipal


Orla da cidade de Santarém na década de 1950


Os problemas políticos de Oriximiná – 1979


O vereador do MDB Walter Marinho, em entrevista exclusiva para o Jornal do Baixo Amazonas revelou ao repórter todos os problemas que estão ocorrendo no município de Oriximiná, com relação a administração municipal e o povo. O edil oposicionista, disse que a revolta parte da população e não dos membros da oposição, e antes de começar a contar toda a história, disse “o que a oposição está fazendo é apenas apoiando o povo, já que é um partido do povo. O Movimento Democrático Brasileiro não tem interesse nenhum de colocar alguém ligado a oposição para ser ou concorrer p cargo de prefeito de Oriximiná, que nos do MDB e o povo queremos é um prefeito que seja do povo, aquele que tenha um bom relacionamento com o povo. É este o prefeito que Oriximiná quer”.

Uma festa no Colégio Rui Barbosa em Santarém - 1929


Os ilustres diretores do Colégio “Rui Barbosa” querendo comemorar o dia 3 de maio, data esta tão cara para todos nós brasileiros, resolveram fazer entre os seus alunos, na manhã deste dia, um grande torneio de Português e Aritmética dos quais saíram vencedores, dos pares escalados, os seguintes alunos:

Movimento na Praça da Matriz


Recuperação do Cais de Arrimo em Santarém


quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Proclamação da Junta de Santarém – 1824


A Junta Provisória e Defensiva da Vila de Santarém, tendo por principal base a obediência ao nosso muito Augusto Imperador, o Sr. Dom Pedro I, e submissão ao Exmo. Governo Geral da Província do Pará, tem constantemente seguido em tudo os desejos do nosso Amado Imperador, sustentando por mais de sete meses os inexfautiveis Direitos do mesmo Senhor, tudo a fim de chamar à ordem e respeito os vertiginosos Povos que por falta de comunicação com o Exmo. Governo se tinha espalhado entre eles o espírito da discórdia, e rebelião;

Termo de Adesão da Vila de Pinhel à Independência do Brasil – 1923


Termo de vereação extraordinária da Câmara desta Vila de Pinhel:
Aos trinta dias de novembro do ano de mil oitocentos e vinte e três, nesta Vila de Pinhel, nas Casas de Câmara desta mesma Vila, em Ato da Câmara, sendo presentes o juiz presidente Malaquias Francisco Paes, os mais membros da Câmara e o muito reverendo Vigário desta mesma Vila e o Capitão da Companhia dos Ligeiros Agostinho Antônio Mascarenhas e os moradores de que se compõe esta Vila, foi lida pelo procurador da Câmara a Proclamação da Excelentíssima Junta Provisória, de vinte e um de agosto do presente ano, e ofício da mesma Excelentíssima Junta de vinte e nove de agosto do mesmo ano, a fim de se proclamar a Independência política desta Província, adesão ao Império Brasileiro e ao Governo do Grande Imperador o Senhor Dom Pedro Primeiro, o qual foi feito perante os acima mencionados e à Companhia de Milicianos Ligeiros desta Vila que se acha postada na frente das Casas do Conselho comandada pelo Capitão da mesma Companhia Agostinho Antônio Mascarenhas, dando-se os Vivas seguintes:

O Juramento da Vila de Monte Alegre ao Império do Brasil – 1823


Manoel Joaquim de Brito, Escrivão do Público Judicial, Tabelião de Notas, Escrivão da Câmara e mais cargos anexos nesta Vila de Monte Alegre e seu termo, tudo por Provisão do Ilustríssimo e Excelentíssimo Governo desta Província do Pará, etc...

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Turma de primeira comunhão em Óbidos


Visita da Imagem Peregrina de Fátima à Óbidos


Rádio Rural inaugura potência de 10 KW - 1979


A Rádio Rural de Santarém iniciou, no último dia 03 de janeiro, as transmissões em caráter experimental de sua nova estação de Onda Tropical. A montagem da estação foi concluída nos últimos dias de dezembro, apenas nove meses depois de haver conseguido a aprovação das características técnicas do sistema irradiante, tempo esse considerado recorde, de vez que o prazo máximo concedido para a instalação é de 18 meses.

Hepatite e Malária em Oriximiná – 1979


Mais de 500 famílias residentes nos rios Cuminá, Irepecu, Acapu e rio Ariramba estão extremamente preocupados com os altos índices de casos de malária e hepatite ocorridos ali.
Na quinta-feira passada, um grupo de cinco moradores daquelas localidades, liderados por Daniel de Sousa Oliveira, casado e pai de quatro filhos, chegou a Oriximiná tentando contato com o prefeito e autoridades sanitárias locais pedindo socorro para conter os males que já mataram entre 28 e 30 pessoas.